sábado, 17 de março de 2007

Amanda Julieta

A Vida do Beija-flor

Em bardos encontros a mais sincera pureza da vida, em fatos a realidade do dia-dia, em meu redor a vivência dos meus dias. Encontro todos os dias o que não se chama de surpresa, os dias passam a serem iguais, quando mais uma vez encontro, me deparo com pessoas superficiais, se resumem a público. Mas nas páginas de minha vida está escrito algo diferente, grifado, importante acontecimento no ano dois mil e seis. Está escrito assim: "Estudos, cadernos, pessoas. Vários objetos vistos na sala de aula. Mas algo chama atenção. Primeiramente pela sua voz, depois pela beleza, simplicidade, inteligência. Na verdade, era diferente de todos que a rodeavam, era uma negra baixinha, quem sabe futura jornalista, pois este era seu sonho". Era a diferença mais igual que já tinha visto, pois de seus lábios saíam palavras confusas, mas que todos entendiam. Em suas pernas pairavam o gingado da verdadeira baiana e dos poemas e crônicas saíam a verdadeira realidade da vida cotidiana do brasileiro. Desde seus All Stars até as suas trancinhas, se tinha uma amiga, irmã ou parceira daquela que quer bem - e espera vê-la
crescer, pois força de vontade não falta nessa menina de olhos brilhantes... Chamada Amanda julieta.

Um comentário:

Amanda Julieta disse...

OhOhOhOh
Precisa eu vir aqui e dizer que isso está lindo demais???
Continue, beija,continue e encha isso aqui de versos e de vida!
Beijos azuis!

Ocorreu um erro neste gadget